Universidad de Palermo Facultad de
Arquitectura
Intranet (MyUP) Estudiantes Internacionales
Reuniones Informaciones Inscripción Online Solicitud de Información
IngresoCarrera de ArquitecturaSobre la FacultadIvestigación y PublicacionesPremios Década
Premios Década
------------------------------------------------------------
Premio Década UP 2009
------------------------------------------------------------
Premio Década UP 2008
Premio Década UP 2007
Premio Década UP 2006
Premio Década UP 2005
Premio Década UP 2004
Premio Década UP 2003
 
 
 
 
Premio Década UP 2008. Acta del Jurado Arq. Álvaro Siza
 
“É nos dias de hoje muita oportuna modalidade de Premio: a dez anos da realização de uma obra. O tempo pode ser um grande e também um juez implacável. O tempo revela a justeza de um projecto, em relação ao arquitecto e também ao dono ou danos de obra. Programas mal pensados, ou dispondo de verbas insuficientes, ou intervengies posteriores alheias ao respiro de uma arquitectura, podem afectá La tanto ou mais do que um erro de arquitecto, ou do que a demasiada rigidez do seu conceito de funcionalidade.

A linha de demarcação da responsabilidade de um e de outro é por vezes tênue, ou difícil de definir. Mas a arquitectura de qualidade é capaz de sobreviver, ou de recuperar de quase todos os acidentes de percurso.
Os traços do que foi não se apagam por inteiro.
Invaden e ocupam- no amanha os espaços.

O Partenon foi depósito de pólvora. As ruínas visitadas e inspiradoras de tantas construções não deixam de ser, singularmente, funcionais.
Os conventos mantém beleza e eficácia, ao abrir-se aos mais diferentes programas.
Procuran um critério para avaliar, nesta difícil condição de responsável único, vinte e duas obras pré-seleccionadas é delicado e sempre discutível.
Falta o debate com outros, de diferentes formações, ainda que disso igualmente não resulte consenso, nem conformismo, felizmente.

Na visita ás obras seleccionadas confirmei a alta quialidade, já revelada nos documentos antes consultados, e comuna a projectos de uma grande variedade de programa: habitações agrupadas, eu linha on em altura, ou isoladas, com as quais as famílias se identificam, mantendo em conseqüência as ciudados de mantenção que tantas vezes faltan; antigas estructuras recuperadas para novas funções, nos quai a qualidade arquitectónica se consolida e se geram novas actividades, novos ambientes, aumento de conforto; antigas e novas edifícios recuperados ou construídos com igual qualidade e relacionamento como espaço público, para conretização de um plano profundamente transformador como é Puerto Madero; edifícios e interiores de uso público, edifícios de ecritórios.

A reflexão sobre o que vi em curtos dois dias e meio levor-me a considerar a seguinte decição:

1. Atribuir uma Menção Honrosa a “Cramer 1642” da autoria de Estúdio CARAM – ROBINSOHN Arquitectos.

Este é um projecto extremamente bem elaborado e insevido no entorno.
O lote, ocupado o todo a langura é limitado por um arramento arbolizado e por um parque em torno e so largo de uma linha de caminho de ferro.
Os dois volumes de apartamentos separados por um pátio de distribução de acessos, depõem de jardim de transição para o parque e de terraçãs ajardinadas.

A influéncia da concepção e mantenção dos jardins é determinante no ambiente magnífico, passados dez anos.
Eles envolvem volumes de desenho rigoroso e pormenorização quase imperceplivel, de tão cuidada: sinal de bomdisenho.

2. Atribuir uma Menção Honrosa a “Complexo Natatório del CENARD”, do autoria de Estúdio M|SG|S|S|S| Arquitectos.

Um grande espaço, cobrindo e equipando um comnplexo de piscinas pré-existentes, impondo uma potente estructura, de delicada realização, condicionadamentos em fundações e pela exposição ao vento de grandes superfícies. A luminosidade e clareza desse espaço, o aparente desmaterialização de tecto e paredes, torna imperceptível o peso e o esforço da estructura e a prevença das infraestructuras. O resultado é o de um tecto de luz flutuando sim peso nem esforço.

3. Atribuir o Premio Década a “Colégio de Escribanos”, da autoria del Estúdio Clorindo Testa y Juan Fontana. Estúdio Sevi de Arquitectura. Estúdios Asociados.

O “Colégio de Escribanos” amplia uma anterior construção e risolve a ligação e o transição conseqüentes. Um pilar central sustenta todo o desenvolver de volumes de um espaço unitário: escadas coberturas como dorso de animal tubos de infraestructuras.
Uma presença como tronco de árvore secular de qual se desprendem ramos, folhar, frutos.
As divisiviois posteriormente acrescentadas não ocultam nem ameaçam a força e a essencialidades do projecto, sente-se que mais tarde on mais cedo acontecerá a sua regeneração, liberto do que é tão alheio que se auto-consumirá.
O exterior funde-se na una-corredor, quase imperceptível.
Muito embora o engenho e a singularidade da proteção solar da fachada o de stanque a um segundo olhar.
A frente parece acompanhar a continua sobreposta de gloriosos plátanos. Sobresai uma diagonal que se move, bailando ao ritmo dos ramos das arvoles.
No interior, esperando-me de pé, na um personagem especial: um relógio.

Arq. Álvaro Siza, Jurado sexta edición Premio Década UP
 
>Premio Década 2008
>Acta del Jurado Premio Década 2008
>Historia de los ganadores
>Obras del arquitecto Álvaro Siza
>Nota relacionada Diario Clarín
>Nota relacionada Diario La Nación
subir

¿Desea Información?
Tel.:
 
   
Ingreso Agosto 2013
RSS Arquitectura
SEGUINOS EN


UNIVERSIDAD DE PALERMO
BUENOS AIRES - ARGENTINA
  Centros de Informes e Inscripción:
Tel: (5411) 4964-4600 | informes@palermo.edu | Av. Córdoba 3501, esq. Mario Bravo | Av. Santa Fe esq. Larrea 1079
  Prohibida la reproducción total ó parcial de imágenes y textos. Terminos y condiciones. Política de privacidad.